segunda-feira, 24 de abril de 2017

Depois deste domingo, dia 23, Emmanuel Macron ter obtido 23,9% dos votos na primeira volta das eleições presidenciais francesas, contra os 21,4% da polémica Marine Le Pen – ambos passaram à segunda volta – o candidato presidencial viu as atenções da imprensa internacional virarem-se subitamente para a sua vida pessoal.

E a história de amor de Emmanuel Macron, de 39 anos de idade, e da mulher, Brigitte, de 64, é bem incomum. O casal conheceu-se em 1992, quando Macron tinha apenas 15 anos... e Brigitte 39. A potencial futura primeira-dama francesa era professora do político na sua escola secundária, em Amiens, no norte de França.

domingo, 23 de abril de 2017

A ÚLTIMA CEIA…
É um céu cinzento
Uma neblina férrea
Que não nos deixa ver o horizonte...
Que nos corta a respiração
E nos emagrece a garganta
À cadência de cada migalha evaporada
O quadro de gaivotas que antes adornavam os ares
E nos recordavam os mares e os rios
Tende a ser rendido por um esquadrão de abutres
Cor de velório com gente de cabeça vergada
Sem lágrimas, porque os olhos
De tão denegridos e mirrados
Já não têm força para chamar as águas
Pela rua caminhamos cada vez mais débeis
Já não entramos em estradas para não nos perdermos
Apoiamo-nos ombro a ombro para não cairmos
Vigiados pelas aves rapinas
Que pacientes e sequiosas de pele humana
Esperam a todo o momento a última ceia.

ÂNGELO GOMES – 23/4/2012 – 21h15

quinta-feira, 20 de abril de 2017

autocarro anfíbio que já circula em Lisboa.

https://youtu.be/cw01EXP1qS8

60minutos em terra
30 minutos no rio

Fonte: Renascença no Ar

O Papa Francisco confirmou esta quinta-feira, em consistório, que a canonização terá lugar durante a sua visita a Portugal, precisamente no centenário da primeira aparição.

A canonização dos pastorinhos Francisco e Jacinta terá lugar já no próximo dia 13 de Maio, em Fátima, durante a visita do Papa ao santuário.
A data e a hora da cerimónia foram confirmadas pelo Papa esta quinta-feira de manhã num consistório que teve lugar em Roma. Imediatamente em Fátima começaram a repicar os sinos e o reitor do Santuário dirigiu-se à Capelinha das Aparições, para rezar em acção de graças.
Desde que a Igreja anunciou que não havia obstáculos à canonização que esta era uma hipótese, no entanto não era uma certeza. Nem sempre os santos são canonizados nas suas terras. Teresa de Calcutá é um exemplo de uma santa recente que foi canonizada numa cerimónia em Roma, e não na Índia, onde desenvolveu grande parte do seu ministério.
Mas o facto de o Papa Francisco visitar Fátima para assinalar o centenário da primeira aparição foi alimentando a esperança de que a Igreja permitiria fazer-se a canonização em pleno centenário, o que agora se confirma.
Francisco e Jacinta Marto eram irmãos e juntamente com a sua prima Lúcia viram Nossa Senhora na Cova da Iria no dia 13 de Maio de 1917. Apesar da repressão de que foram alvo por parte das autoridades civis e eclesiásticas as crianças mantiveram-se firmes nas suas afirmações e as aparições foram-se sucedendo, culminando no milagre do Sol, testemunhado por milhares de pessoas, em Outubro do mesmo ano.
Francisco e Jacinta acabaram por morrer ainda crianças, vítimas de doença. As canonizações de crianças são raras na Igreja católica e esta fará de Jacinta Marto a mais nova santa não-mártir da Igreja, com apenas nove anos.

 

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Fonte: Correio da Manhã

  •  
    O Facebook da Polícia de Segurança Pública divulgou, esta terça-feira, uma mensagem tocante de despedida a um herói de quatro patas. Uma nota, assinada por Luís Feiteira, "parceiro" do cão Bit, que morreu, está a emocionar as redes sociais.

    "Quero desta forma fazer uma simples homenagem a um companheiro, um amigo, um parceiro, alguém que marca as nossas vidas para sempre. Tinha muita coisa para falar deste fiel amigo por aquilo que me fez crescer como homem, como polícia e acima de tudo como ser humano pois agora passados 13 anos 8 meses e 4dias foste descansar da tua missão à qual dedicaste a tua vida", começa por escrever.
    Luís Feiteira ressalva que com a partida de Bit, a sua vida ficou "mais pobre" e que "jamais o irá esquecer". "Cumpriste a tua missão a servir o País e a dignificar a Polícia de Segurança Pública, pois desde que escolheste cumprir esta missão foi um ORGULHO E HONRA trabalhar ao teu lado...", acrescenta.
    Na publicação, que já obteve reacções de mais de três mil pessoas na rede social, o polícia ressalva ainda a "carreira" brilhante de Bit: "Com 8 meses de vida já fazias serviço de manutenção de ordem pública, passando por mais de 100 demonstrações por ano para crianças e diversas entidades militares/policiais e civis, passando pela intervenção táctica onde foste sempre um campeão".
    A mensagem termina com um até sempre: "Fica em paz BIT".